Ruy Ohtake: Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, São Paulo

Percurso fluido

A nova sede da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, inaugurada em abril deste ano em São Paulo, é composta por dois pavimentos projetados por Ruy Ohtake. Tirando partido da planta-tipo do edifício, situado na avenida Paulista (que também é de sua autoria), o arquiteto propôs ambientes que orbitam em torno de um espaço central em cada andar, tornando a circulação mais fluida e sem corredores tradicionais

A liberdade de layout oferecida pelo edifício corporativo surge da ausência de colunas no centro e da disposição da circulação vertical em uma das laterais da planta-tipo. “Esse prédio só tem quatro pilares. Não tem pilar no meio e eu tirei partido disso”, explica Ruy Ohtake. Nos dois pavimentos ocupados pela sede da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira (décimo e décimo primeiro), o programa de necessidades está organizado ao redor de um núcleo central, o que elimina a presença de corredores usuais, deixando o percurso mais circular. “O conceito foi de não fazer corredor tradicional, reto, com várias portas, que não recebe luz direta e, por isso, tem luz acesa o dia todo. Tentar evitar isso. Como? Criando no centro de cada andar um espaço forte”, revela o arquiteto paulistano.

No décimo andar, ocupado pela área operacional, esse elemento principal é configurado como uma caixa de vidro com cantos arredondados (assim como o desenho da torre onde está inserido). Abriga salas de reuniões e certificações, além de uma agência de notícias, e está cercada por pequenos blocos de salas e por um amplo espaço aberto, onde há mesas coletivas de trabalho.

Já no pavimento superior, que pode ser acessado diretamente por uma escada interna, o miolo ganhou um auditório redondo com 180 assentos, estofados na cor verde. Externamente, esse círculo apresenta um vermelho intenso; já as paredes internas receberam uma padronagem em azul e branco inspirada na arte de países árabes. Esse nível foi reservado para espaços que representam a câmara de comércio, entidade que há 65 anos fomenta intercâmbios econômicos, culturais e turísticos entre árabes e brasileiros.

A partir do hall até a recepção, o visitante é “acompanhado” por um forro de resina transparente com iluminação em led, que ostenta desenho feito à mão por Ohtake. Enquanto percorre o pavimento de cerca de mil metros quadrados, pode ainda apreciar um museu circular, com peças da cultura árabe expostas em nichos criados junto às divisórias externas de madeira laqueada. “A pessoa dá a volta e não sente o corredor”, ressalta o autor do projeto. Foram projetados nas extremidades do layout um salão de eventos, salas da presidência e do conselho, biblioteca, uma sala de reza muçulmana (voltada à Meca), entre outros ambientes que, por consequência dessa configuração, usufruem da luz natural advinda das fachadas envidraçadas do prédio.

Diferentemente da antiga, extremamente formal, a nova sede surge com uma linguagem moderna, devido à irreverência do arranjo espacial e das formas curvas dos volumes, mas também pelas cores vivas do mobiliário e revestimentos. De maneira geral, os materiais usados (madeira de freijó, vidro semitransparente, madeira laqueada, carpetes e tecidos, etc.) oferecem, ao mesmo tempo, sobriedade e diversidade aos espaços.

Ruy Ohtake Arquitetura e Urbanismo
Ruy Ohtake (FAU/USP, 1960) tem mais de 300 obras executadas no Brasil e no exterior. Entre elas, destacam-se o Alvorada Hotel, em Brasília, e o Parque Ecológico do Tietê, em São Paulo. No exterior, são de sua autoria a Embaixada do Brasil e a residência do embaixador em Tóquio e os jardins e o Museu Aberto da OEA, nos Estados Unidos



Ficha Técnica

Câmara de Comércio Árabe-Brasileira
Local São Paulo, SP
Data de início do projeto 2016
Data da conclusão da obra 2017
Área de intervenção 2.142 m²

Arquitetura e interiores Ruy Ohtake Arquitetura e Urbanismo
Construção Yazigi
Acústica Passeri
Incêndio Marcatti
Estrutura Eng. Aluízio D’Ávilla
Elétrica e hidráulica Soeng
Ar condicionado Bhering
Fotos Maíra Acayaba

 

Fornecedores

Bhering (ar condicionado, forros metálicos, sprinklers, exaustão)
Automec (automação portas de entrada)
Herman Miller (cadeiras)
Milliken (carpete)
Vega Acústica (forro acústico auditório)
Gabarito (forro hall elevador)
Lumini (luminárias)
Móveis Fênix (paredes de madeira e móveis especiais)
Securit (mesas padronizadas)
Deca (metais e louças)
Luri (persianas e cortinas)
Neobambu (piso de madeira)
Brentwood (poltronas giratórias)
Inside Office (poltronas auditório)
Penha Vidros (vidros e espelhos)
Dorma (vidro retrátil)
Hunter Douglas - 3Form (forro em resina - recepção)

 

Texto de Camila Gonzalez| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 438
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora