9º Prêmio AsBEA: Constante reinventar-se

O contexto brasileiro é de crise econômica e financeira e, consequentemente, de graves dificuldades que fragilizam os escritórios de arquitetura do país. Mas este 9º Prêmio AsBEA, promovido pela Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura, mostrou que ainda há produção plural e de excelência no ar. Neste sentido, aumentou o número de participantes e instituíram-se duas novas categorias, que dão novo passo à estratégia, já presente nas edições recentes, de ampliar a representatividade da premiação

Com significativo aumento no número de participantes em relação à edição anterior do certame, o 9º Prêmio AsBEA, da Associação Brasileira de Escritórios de Arquitetura, foi disputado por 97 escritórios, que concorreram com 203 trabalhos inscritos. Houve certo equilíbrio entre Obras Concluídas e Projetos Não Edificados, as duas modalidades do prêmio, que tiveram respectivamente 122 e 81 inscrições, mas pouca presença de equipes com até 10 anos de constituição - cuja produção é o objeto da categoria Jovens Talentos. Dela, podem participar empresas não associadas à entidade - o mesmo se aplica aos projetos não implantados -, uma concessão iniciada sob a curadoria de Marcelo Barbosa na 8ª edição, em 2014, a favor da maior diversidade da arquitetura que a premiação abarca.

Nem tão jovem assim devido à sua criação prematura - quando os sócios eram ainda estudantes de arquitetura, em 1999 - o escritório paulistano FGMF foi o grande destaque da edição, conquistando o Prêmio Roberto Aflalo. Ele prestigia o conjunto da obra de Lourenço Gimenes, Fernando Forte e Rodrigo Marcondes Ferraz, qualificada pela ampla diversidade de programas e tipologias, sua qualidade técnica, e pelo caráter investigativo. Os três arquitetos podem ser considerados jovens profissionais, todos beirando os 40 anos de idade, de modo que, mesmo que indiretamente, a seara dos novos talentos está bem representada neste Prêmio AsBEA.

Outras duas novidades foram implantadas em 2016, também com o objetivo de ampliar a representatividade do certame. Por um lado, as empresas fornecedoras foram chamadas a inscrever edificações que tiveram os seus produtos aplicados e, mais marcante, criou-se o Prêmio do Júri. Como elucida o nome, os jurados tiveram autonomia para condecorar uma obra que considerassem relevante no contexto da arquitetura brasileira contemporânea - todas as construções participantes do Prêmio AsBEA podem ter até cinco anos de conclusão -, e elegeram nesta edição a Galeria Claudia Andujar, do Centro de Arte Contemporânea Inhotim, em Minas Gerais, criada pelos sócios do Arquitetos Associados. A arquitetura de Inhotim tem grande repercussão no meio profissional brasileiro e também internacional e, neste cenário, é bastante difundida a produção do quinteto de arquitetos - Alexandre Brasil, André Luiz Prado, Bruno Santa Cecília, Carlos Alberto Maciel e Paula Zasnicoff Cardoso - que, entre formações diversas, já assina cinco obras implantadas no centro de artes.

Visto em panorâmica, o 9º Prêmio AsBEA mantém sua característica de representar a pluralidade da arquitetura praticada no país, a despeito da grave crise econômica e financeira que tem prejudicado a profissão neste último ano e meio. Entre os premiados nas diversas categorias, assim, figuram casas unifamiliares e edifícios residenciais, conjuntos comerciais, centros de esporte e até trabalho de desenho urbano, provenientes, sobretudo, das regiões sul e sudeste do Brasil.

O júri foi composto por Abílio Guerra, Lucas Fehr, Fernando Serapião, Elisabete França e Raul Juste Lores. Confira a seguir todos os premiados e menções honrosas desta nona edição da premiação.

Conheça abaixo os outros prêmios e menções honrosas:

Obras | Projetos | Novos talentos | Empresas associadas

Texto de | Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 434
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora