Una Arquitetos: Residência em São Bento do Sapucaí, SP

Casa com pátio, na mata

Os partidos estrutural e arquitetônico desta casa de campo, projetada pelo Una Arquitetos, abrem possibilidades distintas de relacionamento dos usuários com a natureza. Pode-se caminhar no gramado aberto, tocar as copas das árvores ou contemplá-las ao longe e à média distância, qualidade resultante da familiaridade que os arquitetos adquiriram com o lugar

A foto que mostra um grupo de cabras subindo a rampa lateral da casa de sítio concebida pelo Una Arquitetos é, mais do que bucólica, reveladora da essência do projeto. Implantada em uma clareira da mata, a residência se acomoda de tal forma no lugar que, em certos trechos da construção, se fundem o dentro e o fora, o natural e o edificado.

Tanto em razão do posicionamento da casa na topografia - na transição para a parte em aclive do terreno, onde se encontra a mata fechada -, funcionando a laje do pavimento intermediário como extensão do solo natural, quanto por causa do arranjo fragmentado do programa. Ainda que concentrada em determinada porção do extenso sítio, seus ambientes se distribuem ao longo de três pavimentos e, característica definidora do partido, isto ocorre através da intermediação de espaços abertos, porém, construídos. Tanto horizontal quanto verticalmente, o que faz com que os usuários se desloquem de um para o outro bloco edificado através de pátio ou terraço, abertos. “A busca era pelo sol”, explicam Fernanda Barbara e Fábio Valentim, chamando a atenção para o clima predominantemente frio deste trecho da Serra da Mantiqueira, posicionado em elevada altitude.

Tem-se, assim, múltiplas interações com a paisagem: a presença da casa no gramado quase plano que ladeia o térreo; a ambiência de quintal aberto, nos fundos deste bloco, através do qual se veem as árvores com certo resguardo; os extremos de visuais aéreas - com a mata próxima e, no outro lado, distante - nas pontas do volume elevado, dos quartos; e os enquadramentos controlados da vegetação através das janelas dos andares superiores.

Os dois volumes que constituem a casa têm orientação e materialidades distintas: embasamento de concreto, no térreo, disposto na direção longitudinal às curvas de nível e, transversalmente a ele, o vagão metálico que acomoda os quartos no segundo andar. Entre eles, está o pavimento aberto, de lazer. No térreo, o bloco de concreto tem implantação de forma trapezoidal, com faixa central, contudo, vazada pelo pátio aberto. Ele setoriza o programa em duas zonas, sendo a frontal de ocupação pelos ambientes sociais e a posterior por salas de serviço e lazer. Lateralmente há, à esquerda, a rampa de acesso à piscina, que se ajusta ao terreno, e à direita, os dormitórios de hóspedes. Eles se voltam para essa zona intermediária conformada pelo pátio - misto de interna e externa à casa -, desfrutando também da bela vista das copas das árvores. Parcialmente enterrada, a casa se revela aos poucos neste nível, até que emerge do solo.

Já o bloco superior parece flutuar. Estruturalmente a casa é enxuta em pontos de apoio, sendo dois pilares de concreto apenas a receberem os esforços que percorrem o volume metálico: o frontal, duplo; e o posterior, a ele rotacionado. Tal carregamento parte das três vigas transversais que, posicionadas acima dos pilares, penduram os quartos, e então caminha para as treliças nas laterais longitudinais, até que desemboca na estrutura de concreto, numa lógica que permite a economia de suportes verticais.

O cálculo é de Heloísa Marigoni, da Cia de Projetos. Em termos de revestimentos e ambiências, a madeira desempenha papel fundamental. Presente nos pisos, paredes, certos trechos de tetos e também na vedação externa dos dormitórios - aonde recebe o tratamento de carbonização -, ela dá unidade aos ambientes. E a mesma observação vale para o detalhamento dos pisos, sempre coplanares: como se não houvesse limite entre os espaços, nem mesmo entre dentro e fora.

 

 

Una Arquitetos
Criado em 1996, o escritório paulistano Una Arquitetos é constituído por Cristiane Muniz, Fábio Valentim, Fernanda Barbara e Fernando Viégas, todos formados pela FAU/ USP e professores da Escola da Cidade



Ficha Técnica

Residência em São Bento do Sapucaí
Local São Bento do Sapucaí, SP
Data do início do projeto 2012
Data da conclusão da obra 2016
Área construída 545 m2 (térreo)

Arquitetura Una Arquitetos - Cristiane Muniz, Fábio Valentim, Fernanda Barbara, Fernando Viégas (autores); Bruno Gondo, Carolina Klocker, Eduardo Martorelli, Igor Cortinove, Jimmy Liendo Terán, Joaquin Gak, Marcos Bresser, Marie Lartigue, Marta Onofre, Pedro Ivo, Roberto Galvão, Rodrigo Carvalho Pereira (colaboradores) 
Estrutura Cia de Projetos Instalações Pessoa e Zamaro
Impermeabilização Proassp Luminotécnica Ricardo Heder
Paisagismo Luisa Mellis
Construção Aum Construções
Fotos Nelson Kon 

Fornecedores

Toldos Scorzato
Marcenaria Marcenaria da Fazenda
Caixilhos Jmar
Luminárias Reka Iluminação

 

Texto de Evelise Grunow| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 436
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora