MPGAA: Capela, Itaipava, RJ

Capela na encosta

Em terreno privado em Itaipava, distrito de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, o escritório Miguel Pinto Guimarães Arquitetos Associados projetou uma capela, com 32 metros quadrados de área, que paira sobre um espelho d’água

Inédita no portfólio do escritório MPGAA, a encomenda de um projeto para uma capela privada na região serrana fluminense levou o arquiteto carioca Miguel Pinto Guimarães a buscar referência na arquitetura colonial (nos séculos 18 e 19, praticamente toda fazenda contava com espaço religioso próprio).

A obra concluída em novembro de 2016 está implantada em lote de 26 mil metros quadrados em Itaipava – região que conta com muitas dessas residências históricas do Brasil Colônia, período em que o programa era tão comum. “Há 15 anos, fizemos o projeto de uma casa de campo para um cliente, que a vendeu para um novo proprietário. Após comprar diversos terrenos ao redor, ele nos contratou para elaborar a capela privada nessa encosta especial”, explica Guimarães.

Com materiais similares aos da residência, a nova construção é composta por uma caixa de vidro implantada na ponta de uma passarela com 4 metros de largura - apoiada sobre pilares centrais, a sensação é que a estrutura flutua sobre o lago criado especialmente para o projeto.

O invólucro, formado por 25 pórticos retangulares em aço cortén de alturas variadas, que parece emergir das águas, arremata a proposta. Para o autor, essa fachada dialoga com o estilo Barroco por meio de seu desenho, que extrapola o limite do edifício. As molduras metálicas, assim, são como esculturas no espaço. “Exatamente como as esculturas e altares barrocos que rompiam o limite do seu suporte físico”, acrescenta.

Já a presença de brises (os pórticos geram sombra e privacidade ao ambiente interno) e o formato curvo da planta baixa e da fachada são inspirados em edifícios modernistas, principalmente os de Oscar Niemeyer e Sergio Rodrigues, revela o titular do MPGAA.

O escritório, com sedes no Rio e em São Paulo, ainda desenhou todo o mobiliário, executado em madeiras cumaru e peroba. Intimista, a pedido do cliente, o conjunto de 32 metros quadrados tem capacidade para cerca de 20 pessoas sentadas. A iluminação dramática, propícia a um espaço de orações, é de autoria do escritório especializado em óperas, teatro, concertos musicais e desenho de luminárias, Maneco Quinderé e Associados. 

MPGAA
Desde 2003 à frente do MPGAA, Miguel Pinto Guimarães (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro - FAU/UFRJ, 1997) já desenvolveu mais de 400 projetos por todo o país e no exterior, em sua maioria residenciais e comerciais. Também integram o escritório as sócias Adriana Moura (FAU-UFRJ, 1995) e Renata Duhá (Universidade Federal Fluminense - UFF, 2002)



Ficha Técnica

Capela GN
Local Itaipava, Petrópolis, RJ
Início do projeto 2016
Conclusão da obra 2016
Área do terreno 26.000 m²
Área construída 32 m²

Arquitetura Miguel Pinto Guimarães Arquitetos Associados - Miguel Pinto Guimarães (autor); Renata Duhá (coordenadora); Rafael Amorim (equipe) Design de interiores Miguel Pinto Guimarães Arquitetos Associados - Adriana Moura (coordenadora); Aline Soares (equipe)
Paisagismo CAP Paisagismo
Luminotécnica Maneco Quinderé e Associados
Estrutura Projest Consultoria e Projetos
Mecânica, Elétrica, Hidráulica e Engenharia Civil CMN Engenharia
Fotos Leonardo Finotti 

Fornecedores

Set & Arte (esquadrias)
Zoboli (marcenaria)

Texto de Camila Gonzalez| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 439
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora