Gui Mattos: edifício comercial, São Paulo

Trabalhar em loft

Com unidades que variam de 60 a 315 metros quadrados, o edifício comercial Une, projeto de Gui Mattos para a Idea!Zarvos, é setorizado em dois blocos longitudinais paralelos, interligados por passarelas que atravessam o vazio central. Os escritórios, inspirados na linguagem de loft, possuem pé direito duplo, mezanino e janelas piso-teto, e são servidos por varandas protegidas por brises horizontais. Nelas, começa a aflorar o paisagismo de Isabel Duprat

Passados cerca de seis meses desde a conclusão da obra, a vegetação vai se firmando no conjunto comercial Une, concebido por Gui Mattos para a Idea!Zarvos. O paisagismo é de Isabel Duprat e o seu papel é efetivar o compromisso da arquitetura a favor da interface amigável da construção com o entorno, seja qualificando as áreas comuns na cota térrea ou marcando presença nas longas fachadas, de concreto e vidro.

Isso porque se trata de uma implantação relativamente grande para o local, um dos trechos da Vila Madalena, em São Paulo, de ocupação já bastante comercial, onde persistem, no entanto, ruas estreitas e a tipologia de pequenos sobrados. Em resposta à potencial escala destoante do imóvel - o terreno é grande, totalizando 3,8 mil metros quadrados - o arquiteto, então, criou volumetria que fragmenta a massa construída. Ou seja, setorizou o programa em dois blocos paralelos, afastados por um vazio central, e abriu uma pequena praça frontal, resultante do maior afastamento de uma das laterais da edificação em relação ao recuo exigido por lei.

Além disso, inseriu varandas ao longo das duas extensas fachadas longitudinais, demarcadas por brises horizontais. Do térreo para cima - há oito pisos corporativos - são elementos metálicos; já no subsolo, que aflora em virtude da declividade da rua, os brises são constituídos por peças de madeira. Ambos são transpassados pelas espécies vegetais especificadas por Isabel. 

Elas contrastam com a sobriedade da arquitetura que, a fim de ter presença menos impactante e atender à pretendida racionalidade construtiva, é vedada externamente por painéis pré-fabricados de concreto, na cor cinza. Também os caixilhos são de semelhante tonalidade, pretos.

O pavimento térreo é destinado ao uso comum. Trata-se de um espaço aberto, integrado, com iluminação zenital e cercado por jardim, inclusive no trecho frontal do subsolo, de onde parte a escada da garagem. No eixo central da implantação, por onde se vê todos os andares e o teto de vidro, há a prumada de elevadores, interligada por passarelas às salas comerciais das laterais do conjunto, e também àquelas das extremidades do mesmo. Essas, possuem espacialidade e vedação especiais, fechadas por grandes áreas envidraçadas, voltadas ao átrio.

A estrutura é mista, pilares e lajes são de concreto e as vigas, metálicas. As 99 unidades de escritórios possuem pé direito duplo, além de caixilhos piso-teto. Os pilares estão posicionados de forma a não interferirem no layout das salas e a permitirem a conexão entre elas. Deste modo, os escritórios podem variar de 60 a 315 metros quadrados. 

Todos possuem varandas, sejam aquelas posicionadas nas fachadas laterais, sob os brises, ou outras, de tamanhos variáveis, que conformam volumes salientes, revestidos com placas na cor amarela. A mesma tonalidade foi aplicada nas fachadas internas, as longas paredes que delimitam os corredores de acesso aos escritórios, de modo a criar interessante contraponto com a neutralidade visual que predomina nos materiais e revestimentos. 

Gui Mattos
Formou-se pela FAU/Santos em 1986. Titular do escritório que leva seu nome, ele é autor de projetos residenciais, comerciais, institucionais e de serviços



Ficha Técnica

Edifício comercial Une
Local São Paulo, SP
Data do início do projeto 2010
Data da conclusão da obra 2016
Área do terreno 3.806 m²
Área construída 19.397 m²

Arquitetura Gui Mattos - Fábio Dias Mendes, André Delmanto (arquitetos responsáveis); Maria Julia Herklotz, Marco Soletto, Leonardo Chen, José Rocha, Luciana Rangel, Dimitre Galego, Rômulo Milanesi, Larissa Teixeira, Camila Martins, Paula Romagnolli (equipe de arquitetura); Fernanda Alencar, Marcia Rochetto (interiores, áreas comuns)
Desenvolvimento Cassia Cavani
Luminotécnica Estúdio Carlos Fortes
Paisagismo Isabel Duprat
Comunicação visual Nitsche Associados
Instalações hidráulicas e elétricas Grau Engenharia Climatização; Willem Scheepmaker & Associados
Esquadrias Arqmate
Estrutura Gama Z
Painéis de Concreto Stone
Fundações Portella Alarcon
Impermeabilização PROASSP
Construção R. Yasbek
Incorporação Idea!Zarvos
Fotos Nelson Kon

Fornecedores

Total Pisos, Concresteel (pisos)
Dinamica Pisos, Revitech (piso vinílico)
Portobello (azulejos e cerâmicas)
DM3 Engenharia (instalações hidráulicas e elétricas)
Telmek (telefonia e interfonia)
Stone (painéis de concreto pré-fabricado)
Otis (elevadores)
PWJ (componentes metálicos)
RJNCG (comunicação visual)
Gessaria Modelo e Design (forro e paredes de gesso)
Artesana (forro metálico)
OfficeLux, Deca (louças e metais sanitários)
Mekal (cuba de aço inox)
Marmobello (bancadas de pedra)
Reka (luminárias)
Construglass (esquadrias de alumínio e portas de vidro)
DM2 (portas corta-fogo)
Sincol (portas de madeira)
La Fonte (fechaduras e dobradiças)
Estudio Bola, Roberta Faustini, Tacolândia (mobiliário)
Ícone Design (tapetes)
Uniflex (persianas)

 

Texto de Evelise Grunow| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 438
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora