Gil Carlos de Camillo: Residência, Campo Grande

No centro da casa, piscina aglutina ambientes sociais

Nesta residência, em condomínio fechado na capital do Mato Grosso do Sul, a piscina encontra-se no centro do bloco, e em torno dela se distribuem os demais ambientes sociais. “Às vezes, demandas pouco usuais dos clientes são o ponto de partida para a elaboração do projeto”, observa o arquiteto Gil Carlos de Camillo, autor da proposta. Neste caso, o proprietário queria estar na piscina e, ao mesmo tempo, manter ao alcance dos olhos a sala de tevê.

Fichas técnicas
Fornecedores
Plantas, cortes e fachadas
A empena em balanço protege ambientes do andar superior da intensa insolação norte
A empena em balanço protege ambientes do andar superior da intensa insolação norte
No centro da casa, piscina aglutina ambientes sociais
Nesta residência, em condomínio fechado na capital do Mato Grosso do Sul, a piscina encontra-se no centro do bloco, e em torno dela se distribuem os demais ambientes sociais. “Às vezes, demandas pouco usuais dos clientes são o ponto de partida para a elaboração do projeto”, observa o arquiteto Gil Carlos de Camillo, autor da proposta. Neste caso, o proprietário queria estar na piscina e, ao mesmo tempo, manter ao alcance dos olhos a sala de tevê.

O mote inicial para o desenvolvimento de um projeto pode vir de desejos não exatamente corriqueiros dos contratantes. Quase uma excentricidade, a vontade do cliente de ter acesso visual à sala de tevê enquanto estivesse na piscina foi transformada pelo arquiteto Gil Carlos de Camillo em elemento importante para a elaboração do desenho da casa Domingos, nome dado à residência localizada em um condomínio fechado na zona leste de Campo Grande. Assim Camillo explica a disposição da piscina no centro da edificação, cortando quase ao meio o pavimento inferior.

O arquiteto destaca que essa solução também funciona como complemento das propostas de desenho que asseguram o melhor conforto térmico numa cidade em que as altas temperaturas estão presentes na maior parte do ano. Dessa forma, na face mais afetada pela insolação (voltada para a via interna do condomínio) as aberturas são parcimoniosas “e têm seu posicionamento determinado pela orientação solar”, argumenta Camillo. A alternância de planos, com superfícies ora mais recuadas, ora mais próximas do passeio, cria ali uma interessante movimentação.

A empena em balanço exerce papel de anteparo e protege os espaços do pavimento superior do sol intenso, enquanto o talude de grama preserva do calor os ambientes de alvenaria alocados nessa parte do térreo. Em contraposição a essa face externa mais densa, na parte posterior as aberturas são generosas, praticamente inexistindo paredes e vedações.

Na face voltada para a rua interna, a volumetria da residência é mais densa, com aberturas controladas
Na face voltada para a rua interna, a volumetria da residência é mais densa, com aberturas controladas
O hall social visto a partir do fundo do lote e a visão no sentido oposto: todas as linhas visuais convergem para a piscina
O hall social visto a partir do fundo do lote e a visão no sentido oposto: todas as linhas visuais convergem para a piscina
Na face posterior, com aberturas generosas, interior e exterior praticamente se fundem
Na face posterior, com aberturas generosas, interior e exterior praticamente se fundem

O programa foi equacionado em um único bloco, distribuindo-se os ambientes em dois pavimentos. No térreo, onde a piscina ocupa a porção central do volume, estão os setores de convívio social e, na extremidade esquerda, um dormitório e o escritório. Para inserir a piscina naquela área, o arquiteto criou um terraço semi‑interno, sobre o qual a grelha de concreto promove a aeração e a ventilação natural dos espaços. No piso superior estão os três dormitórios, todos servidos por banheiros individuais.

Internamente, comenta o arquiteto, do hall social à área de lazer, as linhas visuais conduzem à piscina, disposta em linha reta e perpendicular ao volume da residência. Sobre a churrasqueira, a laje de concreto parece flutuar na varanda de pé-direito duplo. “Ela proporciona a espacialidade desejada e protege os ambientes externos das chuvas com vento”, conclui Camillo.


Texto de Adilson Melendez
Publicada originalmente em PROJETODESIGN
Edição 366 Agosto de 2010

Gil Carlos de CamilloO paulista Gil Carlos de Camillo (FAU/USP, 1989) é radicado em Campo Grande, onde fundou, em 1993, escritório que atua em projetos residenciais, comerciais, corporativos e institucionais. Anteriormente, trabalhou como coordenador de Rubens Gil de Camillo Arquitetos Associados, escritório de seu pai
Hall social
Hall social
Na fachada voltada para o interior do lote, o desenho avança além dos ambientes, criando uma moldura para a construção
Na fachada voltada para o interior do lote, o desenho avança além dos ambientes, criando uma moldura para a construção
A piscina corta perpendicularmente
A piscina corta perpendicularmente o térreo. Em torno dela se distribuem os outros ambientes de convívio
A grelha de concreto do terraço semi-interno permite a aeração dos espaços
A grelha de concreto do terraço semi-interno permite a aeração dos espaços

Texto de Adilson Melendez| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 366

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora