Dal Pian Arquitetos: Edifício de escritórios, São Paulo

Identidade pelo cromatismo

A efusiva composição de cores estampada em três das quatro faces do Módulo Rebouças, edifício de escritórios localizado em Pinheiros, zona oeste paulistana, o destaca nos arredores. Assinada pelo artista plástico João Nitsche, ela arremata a diligente arquitetura do estúdio Dal Pian Arquitetos e coopera para que o conjunto apreenda o olhar em uma via que, grosso modo, naquele trecho serve fundamentalmente ao trânsito intenso de veículos

O escritório Dal Pian Arquitetos, estúdio que foi constituído no início dos anos 1990 por Renato Dal Pian e Lilian Dal Pian, é um habitué dos concursos de arquitetura, inclusive das competições internacionais. Foi numa dessas disputas - a da seleção, em 2009, de um projeto para uma casa de cultura e artes em Beirute, no Líbano - que a equipe inscreveu um trabalho conceituado como uma Caixa de Conhecimentos.

Com a forma de um cubo, a edificação recorria a uma membrana metálica em seu fechamento. A premiação não veio. No entanto, não foi descartada a ideia ali presente, de uma edificação extrovertida e aberta para a cidade, que, dois anos depois, ressurgiria nos fundamentos do Módulo Rebouças. O edifício ocupa um terreno localizado no cruzamento da avenida Rebouças - um das principias artérias viárias de ligação da região central com os bairros da zona oeste de São Paulo que, naquele trecho, serve praticamente como corredor viário - com a rua Capote Valente, uma via mais amigável à escala do pedestre.

Com o agrupamento de lotes, o projeto precisou lidar com regras urbanísticas distintas: índices mais altos de ocupação na parte do terreno voltada para a avenida contra a taxa menor na fração com a frente para a via local. Para o arquiteto Renato Dal Pian, uma das principais dificuldades equacionadas pelo projeto foi justamente a de dar à edificação uma configuração que, externamente, expressa uniformidade, atendendo porém às peculiaridades desse “nó” legal de modo a compatibilizar os índices de ocupação que as duas vias admitiam.

À semelhança da volumetria do edifício projetado para o Líbano, o prédio paulistano possui a forma de um cubo - no caso transpassado por um pátio central - porém com fechamento diverso. Em vez da tela perfurada, o projeto emprega vidros e painéis metálicos. A configuração externa do Módulo Rebouças corresponde à clássica composição entre cheios e vazios, na qual os módulos envidraçados (vazios) alternam-se com as vedações opacas em painéis de alumínio composto (os cheios), estes em duas tonalidades de cinza e amarelo - são sutis as marcações das lajes dos pavimentos com uma faixa tricolor contínua de painéis de alumínio, sem vidro.

O posicionamento das aberturas envidraçadas não é aleatório, observa Dal Pian, mas calculado de forma a que todos os conjuntos recebessem iluminação natural na mesma proporção. Varandas direcionadas para o oeste complementam o projeto. Internamente, os pavimentos contam (a exceção do mais alto) com mezaninos e têm os corredores voltados para o pátio interno. O seu posicionamento alternado em cada pavimento origina uma interessante dinâmica na face do volume voltada para o pátio interno.

Outro ponto de destaque no Módulo Rebouças é o fato de contar, embora não seja um edifício de grande dimensão, com um pequeno porém bem equipado teatro no térreo. São quase duzentos lugares. Mas é ainda mais notável a preocupação dos autores em estabelecer uma relação mais fraterna do edifício com a cidade, uma vez que não tem gradis, expandindo o espaço público em suas duas frentes.


 
Dal Pian Arquitetos

O escritório Dal Pian Arquitetos atua nas diversas escalas e temas da arquitetura e, de acordo com seus sócios - o casal Renato Dal Pian (FAU/PUCC, 1981) e Lilian Dal Pian (FAU/USP, 1981) -, seus projetos buscam expressar uma linguagem contemporânea e brasileira. O estúdio possui dezenas de premiações em concursos de arquitetura



Ficha Técnica

MÓDULO REBOUÇAS
Local da obra São Paulo, SP
Data do início do projeto 2011
Data da conclusão da obra 2016
Área do terreno 2.567,90 m2
Área construída 14.238,86 m2

Arquitetura Dal Pian Arquitetos - Renato Dal Pian e Lilian Dal Pian (autores); Carolina Freire (coordenação); Paulo Noguer, Amanda Higuti, Natalie Tchilian, Sabrina Aron, Julio Costa, Cristina Sin, Carolina Tobias (equipe)
Fundação e contenção Apoio
Ar-condicionado, exaustão e ventilação Contractors
Estrutura Gama Z
Elétrica e hidráulica Grau
Esquadrias Arqmate
Comunicação visual João Nitsche
Paisagismo Isabel Duprat
Luminotécnica Mingrone Iluminação
Interiores Ana Costa e Tryptique Architecture
Painéis artísticos Ronah Carraro
Acústica Harmonia
Cenotécnica Cineplast
Impermeabilização Proassp
Incorporação Idea!Zarvos, Engeform
Construção Engeform
Fotos Nelson Kon

Fornecedores

Brises e forro metálico SulMetais 
Elevadores Atlas Schindler 
Sistemas de esquadrias Schüco 
Fachadas Strunor 
Peças e metais sanitários Deca 
Ferragens Häffele 
Vidros Glassec 
Revestimento da fachada Day Brasil 
Revestimentos Eliane 
Pisos Portinari 
Piso da área técnica Metalgrade 
Cozinhas Mekal 
Divisórias Neocon 
Texturas Ibratin 

Texto de Adilson Melendez| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 434
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora