Casa onde viveu Artigas vira centro dedicado à sua obra

Ao completar 70 anos, a casa onde João Batista Vilanova Artigas morou, no bairro do Campo Belo, na zona Sul de São Paulo, abre as portas como Centro Cultural

A edificação é definida pela síntese entre a escada de dois lances e a cobertura inclinada, ladeados por paredes de tijolos e caixilhos de vidro (Foto: divulgação)

Reconhecida como patrimônio histórico tombado e um dos principais exemplares da Escola Paulista de arquitetura, a casa será aberta ao público nesse dia 21 de março, quinta-feira, com a exposição "Artigas - a Casa como Cidade". A partir de então, os visitantes terão a oportunidade de conhecer e apreciar a segunda morada de Artigas, assim como os demais projetos residenciais no bairro do Campo Belo, sob o viés pessoal - no qual a vivência na casa, as influências políticas e a convivência com intelectuais e artistas ajudavam a compor o conceito de moradia.

Construída em 1949, a edificação abrigou a família Artigas até 2016. Passou então por uma revitalização, entre 2016 e 2017, e agora recebe o Instituto Casa Vilanova Artigas - ICVA -, um centro cultural voltado à valorização da arquitetura e do patrimônio histórico, do design e da arte em geral. O lugar foi preparado para expor projetos e imagens da vida e obra do arquiteto, assim como sediar outras exposições e eventos.

A tarefa de projetar o novo espaço cultural e conceber as atividades ali realizadas coube à paulistana Talita De Nardo Missaglia, que em 1998 foi aluna de Julio Artigas, filho do renomado arquiteto. A revitalização contou com a parceria de empresas e profissionais do setor no fornecimento de materiais e mão de obra. Uma vez inaugurado o Instituto, a ideia é buscar novos apoios para garantir a manutenção e a visitação pública.

"Eu morei a vida inteira no bairro e sempre admirei esta casa. Ter a oportunidade de cuidar deste local e manter sua vocação social é desafiador e um orgulho não só para mim, mas para qualquer arquiteto. Nosso patrimônio histórico não é valorizado e o papel do arquiteto na sociedade brasileira também não", destaca a arquiteta e responsável pelo ICVA.

O Instituto ainda contém o Café Artigas, onde os visitantes poderão saborear um enxuto cardápio temático inspirado nos arquitetos modernistas brasileiros, assinado pelo Chef André Galante e comandado por Mauricio Tuzzolo.

Outra novidade é o Coworking com 10 estações de trabalho, no qual os usuários poderão experimentar um mergulho no universo de João Batista Vilanova Artigas. Arrematando o conjunto, a área externa teve os jardins originais criados por Burle Marx reeditados pelo paisagista Luis Carlos Orsini.

Instituto Casa Vilanova Artigas
Endereço Rua Barão de Jaceguai, 1151, Campo Belo, SP
Visitação de 4ª feira a sábado para o público em geral, das 10h às 17h; na 2ª e na 3ª feira, voltado a grupos previamente agendados e eventos fechados
Telefone para informações (11) 3854-5636



Publicada originalmente em ARCOweb em 20 de Março de 2019
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora