10 títulos para colocar a leitura em dia nas férias

Em momentos de corpo e mente descansados da rotina agitada, nada melhor do que uma boa leitura

Reunimos 10 títulos publicados pelo ARCOweb e revista PROJETO em 2017 e 2018, que trazem a arquitetura e o urbanismo observados pelos pontos de vista de renomados profissionais brasileiros.

1. Arquitetura em Retrospectiva: 10 Bienais de São Paulo, Elisabete França

Viabilizado através de financiamento coletivo, a publicação defende a tese de que as bienais de arquitetura realizadas em são Paulo tornaram-se o espaço preferencial de divulgação da produção arquitetônica brasileira ao longo de décadas. A autora procura reconstituir os trajetos seguidos pelos curadores e organizadores do evento, registrando temas e formatos adotados, relatando as dificuldades e refletindo sobre como as experiências repercutiram nas edições seguintes. Publicação bilíngue (português e inglês) com tradução de Maria Cristina Vasconcelos e Maria Teresa Diniz.


2. São Paulo nas Alturas, Raul Juste Lores

O jornalista, que é editor da revista Veja São Paulo, reconstitui a transformação urbana ocorrida na capital paulistana a partir dos anos 1950. Nesse período, arquitetos cujas obras seguiam os princípios da arquitetura moderna – entre eles Oscar Niemeyer, David Libeskind e Franz Heep – foram contratados por empresas do mercado imobiliário que buscavam renovar o seu reportório. É como resultado dessa parceria que surgiram edifícios ícones na paisagem paulistana como o Copan, Conjunto Nacional e Edifício Itália.


3. Territórios em Conflito. São Paulo: Espaço, História e Política, Raquel Rolnik

Na primeira parte, a autora atualizou e ampliou os textos publicados na obra homônima de 2001. Na segunda, reúne 46 artigos nos quais expressa suas posições sobre questões recentes da vida da cidade. Na última, quatro ensaios analisam a formação, a partir da década de 1970, das imensas periferias da maior cidade do país, incluindo as manifestações que tomaram as ruas de são Paulo e do Brasil em junho de 2013.


4. Fortuna Crítica, Sérgio Rodrigues

A publicação traz à tona um talento menos conhecido do designer Sérgio Rodrigues: o de cronista. No livro estão reunidos textos originalmente publicados nas revistas Módulo e Senhor nas décadas de 1950 e 1960, que revelam um autor informal e descontraído. Trata-se da primeira publicação independente do instituto, resultado de uma vasta pesquisa em seu acervo. Foi impresso um número pequeno de exemplares, porém a versão digital está disponível para download gratuito em www.institutosergiorodrigues.com.br.

5. Lina Bo Bardi, Marcelo Carvalho Ferraz

Reedição da publicação esgotada há mais de dez anos, o livro traz um panorama da obra e do pensamento da arquiteta através de textos, desenhos e fotografias. Para o organizador Marcelo Ferraz, que foi colaborador de Lina, o livro permanece igual e instigante. A capa da presente edição é uma foto de Nelson Kon, revelando um detalhe do jardim vertical projetado por Lina para o Palácio das Indústrias, edifício recuperado pela arquiteta para sediar a Prefeitura de são Paulo na década de 1990. No imóvel, funciona atualmente o Museu Catavento.

6. Entender a Arquitetura: seus Elementos, História e Significado, Leland M. Roth

O autor é professor titular de história da Arquitetura na Universidade de Oregon, em Eugene, Estados Unidos. A primeira edição do livro, em inglês, foi lançada em 1993, tornando-se um texto de referência. De acordo com a editora, trata-se de um manual ilustrado que examina a arquitetura como fenômeno cultural, artístico e tecnológico, por intermédio de um enfoque duplo: o temático, que aborda os elementos de arquitetura; e o histórico, centrado na sua evolução temporal e seu significado.


7. Uma Ideia de Arquitetura - Escritos de Lina Bo Bardi, Marina Grinover

Escrito pela arquiteta Marina Grinover, a publicação traz um levantamento e uma análise da obra escrita da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi (1914-1992). São apresentados informações bibliográficas, dados das revistas as quais Lina participou e um conjunto inédito de fac similares em italiano (traduzidos) e português. Além disso, o livro traz uma lista bibliográfica dos 570 textos conhecidos, até o momento, como de Lina. Em paralelo, Marina descortina o cenário intelectual das publicações nas quais a arquiteta trabalhou na Itália e no Brasil.


8. Lucio Costa – Registro de uma Vivência, Lucio Costa (reeditado pela Editora 34 e Edições Sesc)

Publicada originalmente em 1995 e esgotada há quase 20 anos, a autobiografia de Lucio Costa contém textos críticos e memorialísticos, planos, projetos, fotografias e desenhos, especialmente escolhidos e compostos pelo autor do Plano Piloto de Brasília e do plano urbanístico da Barra da Tijuca, bairro no Rio de Janeiro, entre outras obras. Na nova publicação, que mantém o projeto gráfico original, há também uma apresentação de Maria Elisa Costa, filha de Lucio, e de um ensaio de Sophia da Silva Telles, que procura decifrar o sentido da obra deste arquiteto e urbanista que foi também um dos mais importantes intelectuais brasileiros do século 20.


9. Casacadabra - Cidades para Brincar, Simone Sayegh e Bianca Antunes

O livro busca incentivar os leitores a perceber as cidades como vivas e abertas a brincadeiras, como lugar de encontro e de aprendizado. A autoras acreditam, ainda, que as cidades serão mais justas e humanas quando a arquitetura e o urbanismo começarem a ser ensinados desde o princípio: nas aulas de ensino básico, fundamental e médio, e não apenas nas salas das faculdades de arquitetura. Por meio de brincadeiras propostas e exercícios interativos relacionados à aprendizagem crítica da criança, o segundo volume da série Casacadabra incentiva a percepção do espaço urbano como um ambiente lúdico.


10. Heep: Um arquiteto moderno, Marcelo Barbosa

O volume, desdobramento do mestrado e doutorado do arquiteto que também é sócio-fundador do escritório Bacco Arquitetos, destaca os principais projetos do arquiteto alemão naturalizado brasileiro Franz Heep, responsável por edifícios icônicos de São Paulo, como o Itália, Lausanne e os gêmeos Lugano e Locarno. O trabalho também apresenta informações inéditas e biográficas, analisando diversas interlocuções das obras do arquiteto e sua relação com a cidade. O livro exibe também pesquisa sobre a produção arquitetônica de Heep durante o desenvolvimento da cidade de São Paulo no pós-guerra, auxiliando na construção da metrópole emergente entre 1945 e 1960.

Publicada originalmente em ARCOweb em 20 de Dezembro de 2018
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora