Concurso para Intervenções Urbanas da EILD revela projetos vencedores

As propostas laureadas serão construídas com a colaboração dos participantes do EILD, ao longo do evento

A organização do Encontro Ibero-americano de Lighting Design (EILD) divulgou o resultado do concurso internacional, lançado em fevereiro deste ano, que tinha como objetivo selecionar duas instalações urbanas de caráter interativo, pensadas para serem transformadas e construídas com a colaboração de todos os participantes do encontro em conjunto com a população de Ouro Preto (MG) – cidade que receberá a próxima edição do evento, que ocorre entre 21 e 24 de setembro.

As propostas para instalações urbanas deveriam potenciar o patrimônio e a paisagem presentes em Ouro Preto. Entre as inscrições recebidas, estavam projetos de diversos países, tais como Brasil, Grécia, Estados Unidos, Alemanha, Chile, Colômbia, Espanha, México, Argentina e outros.

Para a seleção dos dois vencedores, o júri contou com a participação do Instituto do Patimônio Histórico e Artístico Nacional, em Minas Gerais (IPHAN-MG) e do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG), além das lighting designers Diana Joels e Mariana Novaes, integrantes do Comitê EILD.

Em paralelo ao encontro, será exibido o Panorama – uma apresentação, exposição e publicação de uma seleção de 30 projetos de iluminação exteriores e interiores. A intenção é propor um cenário da atividade dos lighting designers da América Latina através da exposição de projetos realizados durante os anos de 2014 a 2016. Podem participar da mostra qualquer lighting designer independente, que seja autor do projeto de iluminação, sem limite de idade. As inscrições devem ser enviadas para panorama2016@eild.org, até o dia 30 de junho deste ano.

Confira abaixo o resultado do Concurso Internacional Intervenções Urbanas:

Ouro Preto Collage


Autor: Mario Alberto Pliego Muciño, arquiteto
Local: Queretaro, Mexico

Selecionado para ser instalada no entorno da Igreja de Santa Efigênia, o projeto buscou inspiração em dois elementos formais e simbólicos da cidade histórica: a mina e a arquitetura barroca.

A obra convida à realização de intervenções através de tinta invisível que se revela com luz ultra-violeta. Os frutos destas intervenções, irão se acumular ao longo do EILD, refletindo o verdadeiro encontro dos participantes com a cidade.

No parecer do júri, foram especialmente importantes a simplicidade construtiva e interativa, além do potencial de convívio presente na obra, sendo visto com um espaço de expressão e troca.

Campouro


Autor: Oh my light! Studio - Macarena Meza, Marcela Carmona e Daniela Orellana
Local: Santiago, Chile

A ser instalada nos Jardins da Ponte Seca, no centro histórico de Ouro Preto, esta proposta se inspirou na época áurea da cidade, ao criar uma composição de elementos dourados e brilhantes, ao mesmo tempo com características do campo.

As autoras pretendem criar uma experiência de relação poética entre as paisagens natural e construída da cidade, através da transformação gradual desta instalação que se inicia com varas de diferentes alturas que, recebendo pétalas translúcidas, passarão a criar efeitos de cores e luz.

O parecer do júri menciona como diferencial da proposta a percepção diurna da mesma, que se faz valer da luz natural como fonte de efeitos desejáveis e importantes tanto para a construção progressiva quanto para o desfrute da instalação. Ao mesmo tempo, foram importantes para sua seleção o caráter lúdico e a viabilidade executiva da proposta.

pt.eild.org

Publicada originalmente em ARCOweb em 01 de Junho de 2016
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora