História da aviação brasileira ganha exposição no MCB

O museu apresenta peças e modelos em tamanho real, além de linha do tempo e experiência em realidade virtual

O Museu da Casa Brasileira (MCB), em parceria com o Instituto Embraer, inaugurou no dia 1º de junho uma exposição que aborda o universo de criação do design nacional para artefatos concebidos para voar. Criada pelo arquiteto e artista Guto Lacaz, a mostra Design na Aviação Brasileira permanece em cartaz no museu paulistano até 20 de agosto.

A exibição conta a história da Embraer S.A., que apostou, desde sua fundação em 1969, no potencial inovador da engenharia e da criatividade nacional. “Como único museu no Brasil dedicado às questões do design, a oportunidade de mostrar esta tradição brasileira e trazer a trajetória de sucesso da Embraer ao grande público é um importante momento de reforço da missão da instituição”, comenta a diretora geral do MCB, Miriam Lerner.

O arquiteto e designer Rogério Batagliese, um colaborador voluntário do MCB, conta que a ideia da exposição surgiu após uma conversa com Miriam e com o diretor técnico, Giancarlo Latorraca, em que propôs “mostrar a forte presença do design no ambiente técnico/tecnológico, que o imaginário reputa como ambiente exclusivo da engenharia”, diz.

“Com esta exposição, em que técnica e invenção estão a serviço do homem, o Museu busca expandir a compreensão sobre a produção do design, que é capaz até mesmo de desafiar a gravidade e diminuir fronteiras”, relata Latorraca.

Criado para competições mundiais de voo a vela, o planador Urupema, em escala 1:2, abre a exposição já no portão do Museu da Casa Brasileira. Projetado em 1963, este planador feito de madeira e resina epóxi foi criado para competições mundiais de voo a vela. 

No jardim do museu encontram-se dois modelos em tamanho real: o A-29 Super Tucano (EMB 314), turboélice de ataque leve e treinamento avançado, e a Máquina de Voar de Leonardo da Vinci, construída especialmente para esta exposição para ser testada pelo público, acionando as asas a partir dos pedais.

Entrando no estabelecimento, uma linha do tempo apresenta a história da aviação brasileira com modelos tridimensionais de aeronaves em escala 1:50, desde 1709 a 2017, apresentando aviões produzidos por iniciativas autônomas e outras empresas, além de todas as séries criadas pela Embraer.

A primeira sala é dedicada ao processo de projeto das aeronaves, desde os desenhos preparatórios dos aviões feitos a mão em papel vegetal, até os sistemas virtuais de projeto, incluindo vídeos de ensaios, modelos e documentação fotográfica. Para representar a sustentação do voo pela aerodinâmica e ação dos esforços do vento, Guto Lacaz preparou um modelo com ventilador que pode ser acionado pelo público, fazendo flutuar um trecho de asa.

O espaço central do museu apresenta peças em dimensão real, combinando componentes de aeronaves com modelos menores do avião completo, oferecendo ao público uma experiência de escala e de uso da tecnologia aeronáutica, com grandes imagens de linhas de montagem. Entre uma turbina do Bandeirante (EMB 110) e um trem de pouso do jato comercial ERJ 145, destaca-se a seção da fuselagem em corte de uma aeronave comercial regional, com ensaio de interiores.

A visitação se completa com uma experiência em realidade virtual, através de projeção e um simulador que permite explorar o espaço interno do modelo KC-390, novo avião militar multimissão da Embraer.

DESIGN NA AVIAÇÃO BRASILEIRA
Visitação até dia 20 de agosto; de terça a domingo, das 10h às 18h
Local Museu da Casa Brasileira
Endereço Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2705, Jardim Paulistano – São Paulo
Ingressos R$ 8 e R$ 4 (meia-entrada); gratuito aos finais de semana e feriados
Informações (11) 3032-3727; www.mcb.org.br

Publicada originalmente em ARCOweb em 06 de Junho de 2017
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora