Casa de Vidro inaugura seu Pavilhão de Verão

Programação do Instituto Bardi para os meses de dezembro de 2018 a março de 2019 ganha sede temporária: uma estrutura de madeira laminada e metal erguida no jardim da Casa de Vidro


Vista do pavilhão a partir da Casa de Vidro (Foto: Simon Plestenjak)

Instalado nos extensos jardins da Casa de Vidro - morada icônica da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi (1914-1992) e sede do Instituto Bardi -, o anexo se apresenta como uma solução temporária, concebida para receber eventos durante uma temporada de quatro meses e assim ampliar as receitas destinadas à manutenção do Instituto e à sua programação cultural.

"A intenção de ativar outros espaços da Casa, além da exposição 'Sonia Gomes – Ainda assim me levanto', realizada no salão principal e fruto de uma parceria com o MASP, provocou a ideia de construir uma estrutura temporária visando diversificar as atividades no espaço durante as férias de verão”, diz Waldick Jatobá, diretor-presidente do Instituto.

Para dar continuidade à missão de promover atividades culturais e educacionais - conforme o propósito de Pietro M. Bardi (1900-1999) e Lina Bo Bardi, fundadores do Instituto e grandes promotores das artes -, o novo espaço foi criado sob medida para comportar desde pequenos grupos a até 220 convidados. É aberto e versátil, capaz de receber apresentações diversas, palestras de arquitetura, arte e design, assim como cursos de desenho e jardinagem, entre outros - sempre voltados para adultos e crianças.

O pavilhão tem projeto da arquiteta Sol Camacho e foi inspirado na tradição de estruturas efêmeras e em obras da própria Lina Bo Bardi, a exemplo do restaurante Coaty, em Salvador. Nesse sentido, chamam a atenção o traçado sinuoso de piso e cobertura e dos bancos que servem de guarda-corpo (fruto de um cuidadoso estudo que permitiu desviar das árvores ao redor). O traçado orgânico se soma ainda aos delgados pilares redondos pretos, que parecem mimetizar os troncos do entorno.

Apesar do aspecto simples, o anexo emprega Cross Laminated Timber (CLT), placas compostas de três camadas de madeira certificada, cortadas em uma grande máquina de CNC conforme as instruções do engenheiro Alan Dias para a Carpintaria. A montagem levou menos de duas semanas. “A Casa de Vidro é uma das poucas instituições culturais que discute, exibe e promove o debate sobre arquitetura contemporânea; a ideia de construir o pavilhão com CLT teve a intenção de trazer a conversa sobre novos materiais e possibilidades de construção no contexto brasileiro”, ressalta Sol Camacho.

A respeito do projeto, ela pontua: "Lina concebeu e desenhou sua casa em interação total com a natureza. Ela criou, plantou e cuidou do jardim por quatro décadas. O jardim e a Casa se complementam. O pavilhão tinha que seguir essa ideia."

Sonia Gomes - Ainda assim me levanto
Local Casa de Vidro (a esxposição ocorre simultaneamento no MASP)
Endereço General Almerio de Moura 200, Morumbi, São Paulo (SP)
Visitação 29 de novembro de 2018 a 24 de fevereiro de 2019
Horário de quinta a sábado (exceto 30 de novembro e 1 de dezembro) às 10h, 11h30, 14h e 15h30 – visitas guiadas com limite de 15 pessoas por visita. Recomenda-se chegar com 10 minutos de antecedência
Ingressos R$ 20 (entrada inteira) e R$ 10 (meia-entrada)
Saiba mais informações no site oficial do Instituto Bardi



Publicada originalmente em ARCOweb em 13 de Dezembro de 2018
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora