Casa em Destaque: Arquitetos Associados

Residência KS, Natal

A casa está fechada para a rua, mas aberta para um grande vazio interno de três pavimentos

Sediado em Belo Horizonte, Minas Gerais, o estúdio colaborativo Arquitetos Associados é responsável pelo projeto desta residência situada em um condomínio fechado em Natal, capital do Rio Grande do Norte, que mantém o isolamento em relação à rua, embora conte com amplas aberturas internas, gerando conforto ambiental e conexão visual entre seus três níveis.

Na fachada principal, o revestimento acontece pela união de tijolos maciços, que, ao deixar pequenas aberturas em sua paginação, permite a entrada de luz e ventilação naturais e aos moradores visualizar o exterior. No entanto, quem está de fora tem visão parcial - certa noção dos interiores é possível devido à uma abertura no pavimento intermediário.

Outra solução para garantir maior conforto térmico foi a criação na parte mais alta da casa de uma faixa de ventilação permanente e janelas junto ao chão, proporcionando o efeito Venturi.

Além do pedido de privacidade feito pelos clientes, os autores - Alexandre Brasil, Paula Zasnicoff e Raquel Araujo - levaram em consideração as condicionantes locais para desenvolver o projeto da morada de 410,35 metros quadrados, implantada em lote de 435 metros quadrados.

Entre os parâmetros que regulamentam as construções no condomínio, e que foram explorados ao máximo pelo escritório mineiro, estão: recuos mínimos de cinco metros na frente, quatro metros no fundo, dois metros nas laterais e máximo de sete metros e meio de altura a partir do nível do primeiro pavimento (desde que este esteja a uma altura máxima de um metro e 25 centímetros a partir do nível do terreno natural).

Assim, a caixa de três andares foi dividida em: subsolo (semienterrado), onde encontram-se garagem e ateliês; nível térreo (semielevado), ocupado pelas áreas sociais e de convívio; e pavimento superior, onde foram elevadas as áreas íntimas.

O volume foi erguido com pilares e lajes em concreto armado e a cobertura foi feita com telhas metálicas sobre estrutura metálica. Além dos tijolos maciços, o invólucro recebeu vidro. 

A proposta arquitetônica chama a atenção pela variedade de desenho dos pisos. A ideia de não empilhá-los resulta da busca por diversidade espacial e melhor distribuição do programa de necessidades, como explicam os arquitetos, em memorial descritivo.

No térreo, duas lajes estendem-se no sentido transversal do volume (de uma face lateral até a outra), interligadas por uma passarela. No pavimento acima, as lajes estão em sentido longitudinal (desde a frente até o fundo), interligadas por uma passarela transversal.



Ficha Técnica

Residência KS
Local Natal, RN
Data do início do projeto 2012

Data do término da obra 2016

Área do terreno 435,00 m2

Área construída 410,35 m2

Arquitetura Arquitetos Associados - Alexandre Brasil, Paula Zasnicoff e Raquel Araujo (autores)
Projeto estrutural Engecal

Projetos hidrossanitário e elétrico AMD Engenharia
Construção Macam
Fotos Joana França

Fornecedores

Tijolaria Uruau (tijolos)

Ello Esquadrias (esquadrias de alumínio)

Vitrine Vidros (vidro temperado)

Vulcano (estrutura metálica, serralheria)

Deca (louças e metais)

Publicada originalmente em ARCOweb em 10 de Março de 2017
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora