Tecnologia

Brises de vidro atenuam luz e som

Compostos por painéis de vidro duplo extra claro, os brises desenvolvidos para a casa JZL, no Rio de Janeiro, projeto do escritório Bernardes Arquitetura, vedam a fachada de laje a laje e têm seu movimento acionado por controle remoto, para garantir conforto térmico e acústico aos ocupantes da residência

Instalada em área residencial no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro, a Casa JZL, projetada pelo escritório Bernardes Arquitetura, tem 720 metros quadrados de área construída, distribuídos em três pavimentos. A ala íntima da casa, no piso superior, é protegida por brises verticais de vidro que, em conjunto com jardineiras e esquadrias de vidro, funcionam como filtros para a luz e garantem privacidade para esse setor. A intenção dos arquitetos foi criar um espaço amplo onde as fronteiras entre interior e exterior fossem diluídas. A casa se descola da empena de fundos para criar um prisma de iluminação zenital, que alcança todos os pavimentos.

A fachada de brises verticais, proposta pelo projeto arquitetônico, foi materializada com o sistema C.Glass, desenvolvido pela empresa T2G. Cada painel de vidro duplo (duas lâminas de vidro de 6 milímetros e câmara de ar de 50 milímetros) mede 4,39 metros de altura por 0,26 centímetros. Sua estrutura de fixação é composta por perfis de alumínio, em formato de “C” - para requadro integral dos vãos -, perfis especiais de PVC - que se encaixam dentro do perfil “C” de alumínio, tendo a função de acomodar as peças de vidro -, borrachas e adesivos para montagem e vedação, parafusos, buchas, rebites e chumbadores.

Os painéis de vidro da casa JZL se movimentam em ângulo de 90 graus, conforme o nível de incidência solar sobre a fachada, acionados por controle remoto. “Esses brises funcionam como filtros, que permitem o controle de iluminação e ventilação naturais e garantem privacidade aos ambientes internos”, diz o arquiteto Thiago Bernardes.

No total, são 198 metros quadrados de fachadas protegidas com os brises verticais. “Eles vão além do piso ao teto, cobrindo a laje superior e também a frente da laje inferior, fechando toda a frente da edificação”, explica Maurício Margaritelli, diretor comercial da T2G. O sistema é acionado por um motor elétrico com sensores, que determinam a movimentação e curso de abertura e fechamento, a partir de controle remoto, com velocidade controlada. “Esse motor transmite movimento para uma haste central que, através de braços mecânicos, aciona todos os painéis de forma sincronizada”, diz Margaritelli. Os quadros de vidro são fixados com suportes em dois pontos, no meio da peça, que fazem a transmissão do movimento das hastes para o vidro. “Tivemos que dimensionar a velocidade e fazer ajustes no motor, para que a abertura e fechamento ocorressem de forma suave e precisa” conta Margaritelli.

São painéis de vidro duplo C.Glass extra claro, que permite atenuação térmica e acústica. O diretor da T2G explica que a massa do vidro extra claro tem baixo teor de ferro, o que proporciona uma cor mais clara e translúcida.

Todo o conjunto está ancorado em estrutura de aço, no vigamento também de aço da edificação. Como a casa está localizada em região marítima, a estrutura é galvanizada a quente e revestida com pintura eletrostática a pó. Para a produção de brises com o sistema C.Glass, a T2G oferece também a possibilidade de atender projetos para grandes vãos, com placas de vidro que podem chegar a até 6 metros.

Segundo o arquiteto Thiago Bernardes, as fachadas compostas pela sucessão de filtros (brises, cobogós, vegetação e esquadrias) estão presentes em alguns projetos do escritório que situam-se em contextos urbanos, onde o entorno é bastante adensado. Além da casa JZL, outro exemplo é o edifício Aníbal, em Ipanema, que tem fachada composta por um conjunto de diferentes camadas que filtram luz e som, sendo a camada externa uma estrutura de alumínio perfurada, que cobre os andares superiores de trabalho, seguida por paisagismo e, por último, janelas especiais à prova de som.



Texto de Cida Paiva| Publicada originalmente em Finestra na Edição 103
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora