Edição 104: Canteiros 4.0 e novas ferramentas

Está localizada no Brasil, mais precisamente em Belo Horizonte, a primeira empresa da América Latina para produção de filmes fotovoltaicos orgânicos (OPVs). Trata-se de uma das mais modernas infraestruturas de pesquisa e desenvolvimento sobre eletrônica orgânica do mundo, que trouxe ao país pesquisadores de prestígio internacional de diversas nacionalidades. Esse ano o produto foi para o mercado - aplicado à fachada de um edifício comercial em São Paulo - e a Sunew, empresa responsável por sua produção, continua investindo em pesquisas e fazendo planos para os próximos anos. Flexível, transparente e com a possibilidade de ganhar cores, o OPV abrirá novas portas para o uso de fotovoltaicos na geração de energia elétrica, em um futuro bem próximo, como mostramos nessa edição.

O que teremos para o futuro da construção também é assunto da entrevista com o Professor Dr. Fabiano Corrêa, do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Poli/USP. Os canteiros 4.0, racionalizados e automatizados, ainda estão longe de se tornar realidade, mas já existem ferramentas que podem antecipar novas tecnologias. Veja também nessa edição as soluções construtivas da cobertura metálica curva do Centro de Treinamento Esportivo da UFMG, as fachadas convexas com recuos centrais do edifício corporativo Mubadalla Office, em Vila Velha, Espírito Santo, e o Hospital Cassems, em Campo Grande, que ganhou cores, texturas e diferentes tipos de acabamento nas fachadas, com o objetivo de descaracterizar as referências de ambiente hospitalar e aproximá-las da arquitetura hoteleira.

Texto de Cida Paiva| Publicada originalmente em Finestra na Edição 104
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora