ArcoWeb

Peter Gasper: Luminotécnica de torre de TV, São Paulo

Luz irradiante, de dentro para fora

A pomposa nova iluminação da torre de transmissão da TV Bandeirantes, em São Paulo, foi inaugurada no final de 2011, em comemoração aos 15 anos de existência do equipamento. Luz irradiante, de dentro para fora da construção, foi o princípio do projeto concebido pelo lighting designer Peter Gasper.

Fichas técnicas
Fornecedor
Cada gomo escalonado da torre tem acionamento independente, o que pode originar inúmeras composições luminosas
Cada gomo escalonado da torre tem acionamento independente, o que pode originar inúmeras composições luminosas
Luz irradiante, de dentro para fora
A pomposa nova iluminação da torre de transmissão da TV Bandeirantes, em São Paulo, foi inaugurada no final de 2011, em comemoração aos 15 anos de existência do equipamento. Luz irradiante, de dentro para fora da construção, foi o princípio do projeto concebido pelo lighting designer Peter Gasper.

Duas linhas simultâneas de ação foram adotadas por Peter Gasper no projeto da torre da TV Bandeirantes: a luz que banha o corpo central, constituído pela escadaria metálica, e a iluminação periférica, nas arestas dos volumes metálicos escalonados, que se sucedem em altura até a antena, na ponta da torre.

Seu funcionamento independente cria um desenho dinâmico, que muda não apenas em datas comemorativas, como também diariamente, na passagem das horas cheias. Na parte interna do conjunto, a iluminação é feita com projetores constituídos por lâmpadas de vapor metálico de 400 watts, na cor azul.

A luz é homogênea e intensa - são 288 projetores no total -, caracterizada pela tonalidade resultante da interação da luz azul com o vermelho físico, tonalidade que recobre a escadaria central. Gasper destaca que a combinação da pintura com a iluminação é elemento‑chave do projeto - além das escadas, os gomos escalonados da torre receberam nova pintura, em cinza.

As diferentes tonalidades de luz constituem interface amigável com o entorno da cidade
Iluminação comemorativa, acionados apenas os leds externos
Iluminação comemorativa, acionados apenas os leds externos

Ambas as cores trabalham a favor da luminotécnica, seja ao acentuarem a vivacidade do tom azul luminoso, seja ao propiciarem intenso sombreamento da estrutura metálica quando se pretende iluminar com destaque trechos isolados. Nas arestas verticais externas, o lighting designer utilizou projetores com leds, totalizando quase 30 mil lâmpadas de 50 watts nos 784 equipamentos, direcionados para fora da torre.
Das inúmeras tonalidades de luz potencialmente derivadas de tal sistema (16 milhões), privilegiou-se o encadeamento linear da iluminação, o que desenha interessante volume vazado, semelhante a uma armadura esbelta e desprovida de corpo central.
A manipulação artística da luz cria, por fim, interface amigável com a cidade. Por vezes, a sequência de acendimento desses pontos externos é feita de baixo para cima, colorida; por outras, é de cima para baixo, na cor azul, verde ou amarela, e assim por diante.

Iluminação geral da torre, composta pelos sistemas central (de vapor metálico) e periférico (de led)
Iluminação geral da torre, composta pelos sistemas central (de vapor metálico) e periférico (de led)
O alinhamento vertical dos projetores com leds, nas arestas da torre, cria desenho linear
O alinhamento vertical dos projetores com leds, nas arestas da torre, cria desenho linear

Além disso, cada gomo metálico tem acendimento isolado, o que possibilita composições inusitadas que fazem com que a torre, ou parte dela, pareça flutuar, desprovida de base.

Para coroar o projeto, Peter Gasper utilizou 16 projetores de 104 leds cada, com 300 watts, para banhar com intensa luz a antena, no topo do conjunto.


Texto de Evelise Grunow
Publicada originalmente em PROJETODESIGN
Edição 386 Abril de 2012

Peter Gasper Peter Gasper iniciou a carreira trabalhando com iluminação na televisão, no cinema e no teatro. Cenógrafo e lighting designer, é autor de projetos de luminotécnica em várias escalas, desde o Sambódromo do Rio de Janeiro e a apresentação multimídia da usina hidrelétrica de Itaipu até várias obras de Oscar Niemeyer
Corte esquemático
A - Projetor para lâmpada de vapor metálico 400 watts, na cor azul (288 unidades)
B - Projetor para led de 50 watts (784 unidades)
C - Projetor para led de 300 watts (16 unidades)
 

Texto de Evelise Grunow| Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 386

PROJETOdesign e FINESTRA agora também para tablets!
Grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nossos conteúdos também em tablets e sem custo extra.

Assine agora