Edição 445: Escolas

 

Foi difícil fechar a pauta desta edição de projetos escolares por conta da grande quantidade e qualidade dos trabalhos que tínhamos em mira. No final das contas, do quebra-cabeças que é conciliar prazos de elaboração e produção das matérias, analisar a disponibilidade de material adequado à publicação e, então, fazer a seleção final dos trabalhos, as obras que apresentamos a seguir retratam uma dupla realidade: é pulsante o segmento da arquitetura escolar atualmente no Brasil, mas, por outro lado, tal fato se deve sobretudo a iniciativas (pontuais) de natureza privada.

Começando pelo que é exceção, o projeto que abre a edição é o edifício da Divisão de Ciências Fundamentais do Instituto Tecnológico de Aeronáutica, uma instituição universitária pública localizada em São José dos Campos, São Paulo, famosa no meio arquitetônico por causa da autoria do campus e de algumas das suas edificações serem de Oscar Niemeyer. Já a arquitetura da nova edificação foi concebida pelo Metro Arquitetos.

Da mesma cidade, figura o projeto do Kaan Architecten do Brasil para a Faculdade de Medicina da Universidade Anhembi Morumbi, idealizado em par com o projeto (também publicado nesta edição e de semelhante programa) para o Campus de Piracicaba da mesma instituição. Há uma certa semelhança entre esses três trabalhos, relacionada à racionalidade construtiva e visual da arquitetura.

De Brasília, apresentamos dois projetos: o Liceu Francês, concebido pela dupla José Luiz Tabith Júnior e (o francês) Jean Dubus, e a ampliação da Unicsul (Centro Universitário do Distrito Federal), de autoria de Samuel Kruchin. São projetos de naturezas distintas - o primeiro na forma de uma construção espraiada e organizada em torno de pátios abertos, e o segundo, um edifício vertical -, mas que compartilham a demanda por priorizar o aspecto do conforto ambiental em local de clima quente rigoroso.

Duas obras de retrofit também integram a edição: uma delas no Rio de Janeiro - a escola Eleva, projetada por Miguel Pinto Guimarães para imóvel que sediava o centro expositivo Casa Daros - e a outra em São Paulo - a escola Avenues, concebida pelo escritório aflalo/gasperini arquitetos.

Na seção Perfil, publicamos os feitos do escritório Biselli & Katchborian Arquitetos Associados, cuja produção abarca trabalhos de todos os programas que costumam ser caros aos arquitetos: desenho urbano, conjunto habitacional, escolas, casas e até aeroporto. São duas obras apresentadas na matéria, uma residência de religiosos no Rio de Janeiro e uma casa unifamiliar em Curitiba, além da versão atual do novo terminal de passageiros do Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, cuja inauguração está prevista para o segundo semestre de 2019.

Paulo Mendes da Rocha, então, é novamente objeto da nossa seção Entrevista que, desta vez, retrata uma conversa entre os italianos Gaia Piccarolo e Daniele Pisani sobre o mais recente livro de Pisani sobre o arquiteto capixaba. Historiografia de arquitetura (também tema da seção Coluna) e os meandros da criatividade são assuntos tangenciados pela entrevista.

Por fim, na seção Finestra, apresentamos um resumo da série de conversas sobre Conforto, Tecnologia e Futuro da 3ª edição High Design - Home & Office Expo, realizada em São Paulo, e o projeto do Arquitectonica para um edifício corporativo no Parque Tecnológico da Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro.

BOA LEITURA!!!

Texto de | Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 445
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora