28° Opera Prima

Menções Honrosas: Região 2

3 Casas, 3 Contos
Autora: Liene Kaori Asahi Baptista
Universidade de São Paulo, São Paulo (SP)
Orientadora: Helena Aparecida Ayoub Silva

Três contos escritos por Clarice Lispector são o ponto de partida para uma abordagem poética da arquitetura. O propósito é a criação de três casas conceituais que, abrigando as relações domésticas entre os personagens - amigos; familiares simples e uma pessoa idosa coabitando a com a família da filha -, simultaneamente ao atendimento das suas subjetividades, representam formas de morar distintas. Ao conto “Feliz aniversário”, assim, associa-se a Casa Concha; ao “Devaneio e embriaguez duma rapariga”, a Casa Ovo; e ao “Amizade sincera”, a Casa Ninho. Em comum entre elas, há as ideias de balanceamento entre convívio e isolamento, ora pendendo para um, ora para outro.

CLIQUE AQUI para baixar a prancha do projeto na íntegra.
 

Habitar o Centro: Habitação Social e Multifuncionalidade no Centro Velho de São Paulo
Autora: Renata Cecília Gonçalves
Universidade de São Paulo, São Carlos (SP)
Orientadora: Lucia Zanin Shimb

O lote do projeto está localizado no cruzamento do Parque Anhangabaú com a Avenida São João, no centro de São Paulo: é o terreno vazio que antecede uma das frentes da Praça das Artes (autoria de Brasil Arquitetura e Marcos Cartum), ainda não efetivada porque falta implantar o acesso pela escadaria já executada. Quase não há moradias no local, embora seja excelente a acessibilidade, exceto pela ocorrência de uma série de ocupações em edifícios abandonados. A autora propõe, assim, a criação de um conjunto multiúso, composto por torre habitacional voltada para o vale, edifício poliesportivo e um albergue, abrangendo o programa as funções de habitação social de aluguel, comércio/serviços, oficinas familiares.

CLIQUE AQUI para baixar a prancha do projeto na íntegra.  

Impermanências: Ensaios de Urbanismo Tático no Centro de São Paulo
Autora: Bruna Akiko A. Sato
Universidade de São Paulo, São Paulo (SP)
Orientador: Eugênio Fernandes Queiroga

Trata-se de um projeto sobre a potencialidade das intervenções pontuais e temporárias em espaços ociosos das cidades gerarem melhoras gradativas do ambiente público. Faz-se um rápido retrospecto do assunto e a posterior análise do programa Centro Aberto, que a Prefeitura Municipal de São Paulo implantou a partir de 2013. A ideia é propor novas diretrizes de políticas públicas que visam o aperfeiçoamento do programa, exemplificadas em três situações de projeto: a criação de um estar público em terreno ocioso da avenida Ipiranga, e de duas praças interconectadas, ao redor da estação Luz do metrô. Circulações, mobiliário fixo e móvel e espaços de lazer são parte das intervenções.

CLIQUE AQUI para baixar a prancha do projeto na íntegra.



Texto de | Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 441
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora