URBAN21: Menções honrosas

Certificados foram concedidos aos autores, orientadores e instituições que obtiveram menção honrosa. Conheça-os!

Delta dos Jerivás Requalificação Urbanística e Ambiental

Equipe Anna Luiza Gaspar Brunieri, Fábio Alberto Alzate Martinez, Kaique Alves Conceição, Vinicius Brito Martins e Willian Kenji Walt
Instituição Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), São Paulo (SP)
Orientadora Claudia Muniz

No projeto de Delta dos Jerivás, a área de intervenção compreende os distritos de Socorro, Santo Amaro, Jardim São Luiz e Jurubatuba, na Região Metropolitana de São Paulo. Em meio a eles, acontece o encontro dos rios Jurubatuba e Guarapiranga, configurando, em seguida, o rio Pinheiros.

A região é parte de uma das Macroáreas de Estruturação Metropolitana previstas no Plano Diretor Estratégico vigente na cidade, dentro do Projeto de Intervenção Urbana (PIU) Arco Jurubatuba. A partir do questionamento de engessamentos territoriais criados pelos poderes público e privado, os alunos propõem diversidade de espaços, com a distribuição de usos industriais em galpões existentes, e novos usos habitacionais e mistos. Também conecta uma nova estação do Monotrilho/CPTM a um amplo parque linear, buscando requalificar a margem do rio Jurubatuba.

Parecer do júri
O trabalho mostra grande conhecimento do marco regulatório e faz sugestões críticas ao que está sendo proposto pela prefeitura de São Paulo no Projeto de Intervenção Urbana (PIU) Arco Jurubatuba. A equipe desenvolve uma aproximação da cidade com as duas represas na zona sul, o que é fundamental, pois é algo que já existiu e que não existe mais.

Clique aqui para ver o PDF do projeto completo

PAIC Parque Intermodal da Calçada

Equipe Fagner Gonçalves Gomes, Carina Alves Guachalla, Carlos Cezar Vieira, José Tarcisio Nascimento Vieira, Késia de Almeida, Thomas Ribeiro de Almeida, Yasmin Leal Maia
Instituição Unime - União Metropolitana para o Desenvolvimento da Educação e Cultura, Lauro de Freitas (BA)
Orientador Igor Catunda Gondim

O projeto PAIC busca a requalificação e melhoria da qualidade de vida socioambiental do bairro da Calçada, em Salvador, Bahia, e de sua vizinhança. A equipe foi norteada por quatro conceitos - sustentabilidade, mobilidade, inclusão social e acessibilidade - para propor um parque linear intermodal com extensão de cerca de 1 quilômetro.

Articulações interbairros foram criadas para conectar áreas verdes, proteger o ecossistema, abrigar o comércio, práticas de lazer, esporte e cultura, além de atender alternativas de transporte urbano agregando e atualizando a secular dinâmica multimodal preexistente. Um terminal de ônibus junto aos demais modais visa facilitar a integração com as regiões vizinhas; um terminal marítimo conecta todas as demais estações hidroviárias da Baía de Todos os Santos; e um VLT aparece como alternativa sustentável de mobilidade.

Parecer do júri
O trabalho tem uma metodologia que permite o entendimento da região e é muito respeitosa com os aspectos vinculados ao patrimônio histórico. Cria uma proposta de roteiro cultural e, para isso, propõe interconectividade entre modais para gerar espaços de convivência livres. Portanto, traz soluções interessantes e uma reflexão pertinente para centros urbanos consolidados.

Clique aqui para ver o PDF do projeto completo

Cruzando Escalas Da Baía à Central

Equipe Otavio Trevizan Socachewsky, Amanda Silva Bueno, Ana Luiza Mazalotti Teixeira, Carolina Antonaccio Vidal, Ingrid Machado Esteves, Isabella Valentim Velasco Xavier, Juliana Benévolo Siqueira dos Santos, Luana Cristina Pinheiro Gomes
Instituição Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói (RJ)
Orientadoras Clarissa da Costa Moreira e Fernanda Ester Sánchez García

Foi escolhida como área de intervenção a região portuária do Rio de Janeiro. O projeto é pensado como contrapartida necessária às parcelas mais vulneráveis e afetadas pela recente Operação Urbana do Porto Maravilha, de forma a eliminar barreiras e rupturas socioespaciais e gerar novas dinâmicas socioeconômicas e ambientais no local.

A equipe buscou reestabelecer as conexões entre bairros, tomando como partido os potenciais dos eixos viários presentes e os conceitos de mobilidade sustentável e caminhabilidade. Também explorou terrenos e edifícios desocupados ou subutilizados para implantar equipamentos populares de cultura e lazer e de habitação de interesse social próximos ao centro, orientados pelo conceito de cidade compacta. Sob a ótica da transescalaridade, foi proposto um sistema de praças e pequenos parques integrados, conectando a região da estação Central do Brasil à orla da baía de Guanabara. 

Parecer do júri
É um trabalho que aborda uma região muito sensível da cidade do Rio de Janeiro, que fica entre a área renovada pela Operação Urbana do Porto Maravilha e uma área razoavelmente esquecida que é o fundo da linha férrea da Central do Brasil. O projeto propõe uma série de intervenções buscando chamar a atenção e requalificar o espaço que está entre duas grandes áreas de infraestrutura da cidade.

Clique aqui para ver o PDF do projeto completo

URBAN21: clique para ver o 1º colocado
URBAN21: clique para ver o 2º colocado
URBAN21: clique para ver todos os projetos

Texto de | Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 446
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora