PERFIL: Dal Pian Arquitetos

Requalificação do campus central

O projeto do escritório abre radicalmente o terreno para a cidade, potencializando a sua nova natureza de uso público

Instituição em que Renato Dal Pian se formou arquiteto e urbanista, a Pontifícia Universidade Católica possui três campi em Campinas, São Paulo. O primeiro deles, inaugurado no centro da cidade, se formou ao redor de uma edificação do final do século 19 que, de autoria do italiano Luigi Pucci, foi tombada pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico) em 1983.

A construção em questão - denominada Solar do Barão de Itapura - encontra-se atualmente em fase de restauro, com o objetivo de transformá-la em espaço cultural. Gravitando em torno desse projeto de restauro, é que a PUC-Campinas realizou em 2016 um concurso fechado para a concepção do chamado Projeto Empreendimento Entorno, vencido pelo escritório Dal Pian. A ideia é revitalizar o campus e adensá-lo de modo urbanisticamente favorável à sua interface com o bairro, com programa capaz de dar “sustentabilidade econômica aos edifícios tombados pelos órgãos de preservação do patrimônio arquitetônico”, informa a instituição.

O projeto do Dal Pian abre radicalmente o terreno para a cidade, potencializando a sua nova natureza de uso público. Para isso, os arquitetos propõem a demolição das demais construções existentes no campus, abrindo espaço para a criação de aberturas perimétricas (de onde partem varandas transversais que cruzam o empreendimento) e de dois edifícios no centro da implantação, em que se concentram os novos usos pretendidos: laboratório, lojas, consultórios e clínicas, capela, auditório, escritórios e hotel.

São dois edifícios de alturas distintas - respeitando-se os afastamentos e recuos escalonados exigidos por lei, por causa da proximidade de bens imóveis tombados -, ambos envidraçados e protegidos por dupla pele bioclimática. A linguagem arquitetônica, defendem os autores, “deve ser contemporânea e expressiva, mantendo com o patrimônio existente uma estreita relação, sobretudo, de profundo respeito. Seu desenho deve ser harmonioso, demonstrando e enfatizando com contundência o seu tempo”. 



Texto de | Publicada originalmente em Projeto Design na Edição 439
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora