São Paulo poderá ter mais 40 jardins verticais em empenas cegas

Edifícios no entorno do Minhocão se beneficiarão de uma verba de R$ 12 milhões, oriundos de compensação ambiental de uma empresa à Prefeitura

O prefeito de Sâo Paulo, Fernando Haddad (PT), informou nesta quarta-feira, dia 14 de outubro, que a empresa Tishman Speyer se propôs a converter R$ 12 milhões, oriundos de compensação ambiental, para a implantação de jardins verticais em edifícios no entorno do Minhocão. A estimativa é de que até 40 empenas cegas possam ser beneficiadas com o projeto.

Siga-nos no Facebook

De acordo com a prefeitura, "além de melhorar a paisagem urbana, os jardins são capazes de contribuir na filtragem da poluição do ar, reduzindo em até 30%, e diminuem em até 7ºC a sensação térmica do edifício onde estão instalados". As plantas auxiliam, ainda, no controle da umidade e representam uma barreira acústica.

O jardim vertical é uma estrutura capaz de sustentar e manter vegetações em superfícies verticais. Eles podem ser aplicados em muros, paredes e empenas cegas, pois se adaptam tanto em espaços internos como externos.

“O procedimento agora é obter a autorização dos condomínios para a instalação das empenas e a apresentação do projeto de cada empena para ser aprovado pelo Verde [secretaria]. Eles [condomínios interessados] têm que apresentar um projeto, os técnicos têm que avaliar o tipo de muda, as especificações de cada empena, tem uma série de questões técnicas, mas da parte da empresa a disposição é máxima em fazer ali o quanto antes”, afirmou o prefeito.

Saiba mais: www.capital.sp.gov.br



Publicada originalmente em ARCOweb em 15 de Outubro de 2015
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora