Projeto propõe redesenho de ruas brasileiras a prefeituras

Um dos objetivos do Ruas Completas é que as vias assumam sua vocação, adaptando-se aos diferentes usos feitos pela população


Rua Joel Carlos Borges, Brooklin, São Paulo (Foto: divulgação / Urb-i)

O Ruas Completas, projeto da ONG WRI Brasil em parceria com a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), nasceu com a proposta de tornar o ambiente urbano acessível e seguro para todos, com sinalização clara, atraente e confortável, limites de velocidade adequados, acesso facilitado ao usuário do transporte coletivo e baixa emissão de gás carbônico.

A ideia principal é que as ruas assumam sua vocação, adaptando-se aos diferentes usos feitos pela população, com o pensamento voltado para a segurança.

Para isso, a ONG WRI Brasil oferece apoio técnico gratuito para as prefeituras, tanto na identificação de formas de financiamento como no projeto urbanístico e execução da obra, além de oficinas de trabalho para o engajamento da sociedade civil.

Atualmente, o projeto Ruas Completas está sendo desenvolvido em Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Salvador (BA), Recife (PE), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Campinas (SP), Joinville (SC), Juiz de Fora (MG), além do Distrito Federal.

Essas cidades integram a Rede Nacional para a Mobilidade de Baixo Carbono, que tem como objetivo estimular a cooperação federativa na troca de experiências e a disseminação de conceitos de mobilidade de baixo carbono e desenvolvimento urbano sustentável.

O foco é priorizar os deslocamentos a pé e de bicicleta, que não emitem gases de efeito estufa. Assim, podem ser feitas intervenções em elementos do desenho urbano, mobiliário e infraestruturas.

O primeiro projeto implementado pelo Ruas Completas foi na rua Joel Carlos Borges, no bairro do Brooklin, em São Paulo, e próxima à Estação Berrini do Metrô, que passou por uma requalificação para oferecer melhores condições de segurança e acessibilidade.

As alterações no desenho da rua fizeram com que ela se tornasse mais adequada à circulação dos milhares de pedestres que circulam por ali todos os dias. As calçadas, antes estreitas e em más condições, ganharam mais 3,5 metros de largura (1,5 metro de um lado e 2 metros do outro). O conjunto de medidas indica aos motoristas que a rua apresenta um movimento intenso de pessoas a pé e que eles devem transitar em velocidade baixa.

A ideia da requalificação começou em 2014 com o lançamento do Concurso 3 Estações, organizado pelo WRI Brasil em parceria com o USP Cidades, que convidou arquitetos e urbanistas a desenvolverem ideias para qualificar o entorno das estações Berrini, Vila Olímpia e Santo Amaro. A proposta vencedora para o entorno da Berrini foi desenvolvida pela Urb-i.

Saiba mais sobre o projeto Ruas Completas.



Publicada originalmente em ARCOweb em 19 de Dezembro de 2017
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora