MCB divulga vencedores do Concurso do Cartaz

Os trabalhos vencedores do Concurso do Cartaz para a 33ª edição do Prêmio Design Museu da Casa Brasileira, em 2019, repercutem o ambiente sociopolítico nacional como metáfora visual

 O primeiro lugar (à esq.) e os dois segundos lugares (à dir.). Imagem: divulgação

Iniciativa atrelada ao Prêmio Design MCB, atualmente na 33a edição, O Concurso do Cartaz é realizado pelo Museu da Casa Brasileira - instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo - e gerido pela sociedade civil por meio da A Casa Museu de Artes e Artefatos Brasileiros. O evento vem sendo realizado anualmente como forma de incentivar a produção e o debate sobre essa peça gráfica - o cartaz - e restaurar sua importância nas campanhas de divulgação.

Neste ano, o concurso recebeu 428 inscrições, vindas de 18 estados - entre as quais estava a proposta de Stephanie Mathias de Souza, de São Paulo, eleita ganhadora. Produzida por ela, a peça escolhida servirá de inspiração para toda a identidade visual da edição de 2019.

A escolha coube à comissão julgadora coordenada por Gustavo Piqueira (designer gráfico à frente da Casa Rex e um dos mais premiados do Brasil) e composta por Tereza Bettinardi (designer gráfica co-fundadora d'A Escola Livre, projeto educacional em design gráfico e coordenadora do curso de Design Gráfico da Escola Britânica de Artes Criativas, EBAC), Vanessa Queiroz (designer, diretora da ADGBrasil/Associação de Design Gráfico e sócia co-fundadora do Estúdio Colletivo), Gil Tokio (ilustrador, professor, designer, cartunista, sócio do estúdio Pingado e professor do Instituto Europeo di Design e da Quanta Academia de Artes) e Celso Hartkopf (designer, ilustrador, quadrinista, idealizador do colaborativo de arte e intervenção urbana Mutirão e ganhador do concurso do cartaz do 32° Prêmio Design Museu da Casa Brasileira em 2018).
Para o coordenador, o vencedor e os dois cartazes que ficaram em segundo lugar possuem muito em comum. "Além de atenderem aos requisitos habituais de seleção, as peças também se propõem a discutir o cenário sociopolítico do Brasil de hoje e, para tanto, lançam mão de premissas conceituais semelhantes, terminando por se estruturar sobre princípios formais muito similares: a imagem em detrimento do texto, a metáfora visual como elemento central", explica Gustavo Piqueira.
Sobre esta edição do concurso, ele destaca ainda que "a mensagem emitida pelo grupo de cartazes participantes do 33º concurso de cartaz do Prêmio Design MCB não poderia ter sido mais clara, reverberando a voz corrente que brota das mais diversas fontes - de instituições culturais a grupos de whatsapp. Foi extremamente significativa a quantidade de peças nas quais predominavam as referências a questões sociais e ao cenário político. Temas que, salvo pontualíssimas exceções, não costumavam comparecer ao concurso em edições anteriores". Assim, "a inclusão desse critério como item da seleção final veio do próprio conjunto de cartazes", finaliza.
Além do vencedor, que receberá como prêmio R$ 3 mil (valor bruto) e terá um contrato de mais R$ 3 mil para a criação de outras peças gráficas, e os dois segundos lugares, o júri selecionou os 43 trabalhos que integrarão a mostra do Concurso do Cartaz, a ser aberta no dia 23 de novembro, junto à exposição do 33º Prêmio Design MCB.

Confira a seguir os vencedores separadamente. O resultado completo você encontra no site



Publicada originalmente em ARCOweb em 24 de Abril de 2019
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora