Evento no Mackenzie aborda proteção do patrimônio do Bexiga

A arquiteta e antropóloga francesa Alessia de Biase debaterá as novas formas de salvaguarda do patrimônio do bairro

Escadaria do Bexiga (Foto: Reprodução / Dornicke)

A Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie sediará nesta quinta-feira, 7 de dezembro, a palestra “Cidade como Herança? Pensando no Bexiga”, que será proferida pela arquiteta Alessia de Biase, antropóloga e professora da Université Paris La Villete. Aberto ao público, o evento acontece às 11h30 no auditório Benedito Novaes Garcez.

A palestra tem o intuito de debater sobre as novas formas de salvaguarda do patrimônio do bairro; patrimônio asséptico ou patrimônio vivo; o que será deixado de herança para as futuras gerações; como envolver a população na definição e proteção; além de buscar referências parisienses para o Bexiga.

O bairro do Bexiga é uma parte histórica da cidade de São Paulo, fruto de migrações italianas e portuguesas e da presença de comunidades afrodescentes e nordestinas. Na paisagem, destacam-se antigas cantinas, a Igreja de Nossa Senhora Achiropita, o Teatro Oficina e a escola de samba Vai-Vai, além de um museu e um centro de memória do bairro - a Vila Itororó.

O debate, que também ganha interesse por conta da polêmica gerada pelo Grupo Silvio Santos ao anunciar a construção de torres na vizinhança do Teatro Oficina (Tombado pelo Município, Estado e União), contará com a participação de José Geraldo Simões Júnior (FAU Mackenzie), Simone Scifoni (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP) e Maria Cristina Schicchi (Programa de Doutorado em Urbanismo da PUC Campinas).

A organização da palestra é do grupo de trabalho “Desenvolvimento Sustentável e Instrumentos Urbanísticos no Bexiga: Cidade Compacta, Patrimônio Cultural e Urbanidade”, da Faculdade Mackenzie. A moderação será da arquiteta e urbanista Nadia Somekh, coordenadora do grupo e conselheira federal do CAU/SP.

Esse grupo busca soluções para incluir uma mobilização social para a preservação compartilhada do bairro, através da implantação da “Fábrica de Restauro” e de acordo com o Plano Diretor de 2014, que prevê áreas de alta densidade junto aos eixos de transporte.

A “Fábrica de Restauro”, junto com o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), o Centro de Preservação cultural da USP e a Associação Latino-americana de micro e pequenas empresas (Alanpyme), incentiva ações de projeto e restauro para jovens arquitetos.

Palestra e debate “Cidade como Herança? Pensando o Bexiga”
Local Auditório Benedito Novaes Garcez – Universidade Presbiteriana Mackenzie – prédio 09 – campus Higienópolis
Endereço Rua Itambé, 143, Higienópolis – São Paulo (SP)
Data 7 de dezembro de 2017
Horário 11h30 às 13h
Mais informações http://portal.mackenzie.br

Publicada originalmente em ARCOweb em 05 de Dezembro de 2017
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora