CAU/BR: Mercado de reformas cresce 13% em 2017

Segundo o Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2018 do CAU/BR, foram quase 112 mil atividades de reformas feitas por arquitetos no ano passado

Foto: Reprodução-CAU/BR

O último levantamento realizado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) - entidade que registra e fiscaliza o exercício profissional de mais de 156 mil profissionais em todo o país - mostrou que os arquitetos e urbanistas realizam cada vez mais atividades ligadas a projeto e execução de reformas.

De acordo com o Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2018, o mercado de reformas cresceu 13% em 2017. Um dos motivos para esse avanço é a Norma de Reformas da ABNT 2014, que determinou aos moradores de condomínios que apresentassem laudo técnico assinado por engenheiro ou arquiteto e urbanista, além de autorização expressa do proprietário antes de começar qualquer obra.

No total, o documento do CAU/BR registrou quase 112 mil atividades de reformas feitas por arquitetos no ano passado; havendo, ainda, um crecimento maior (de 31%) nas Execuções de Obras de Reformas em comparação aos Projetos de Reforma - com crescimento de 12% desde 2015.

Para Luciano Guimarães, presidente do CAU/BR, “os arquitetos estão começando a se inserir também nesse mercado, levando serviços de melhor qualidade à população de baixa renda. É uma maneira de combater o problema do déficit de habitação no país e ajudar na reorganização dos espaços urbanos, atendendo às demandas das cidades e impactando também na saúde pública e no saneamento.”

A demanda por serviços de reforma teve uma alta de 2,5% no mercado de arquitetura e urbanismo. Em São Paulo, onde estão um terço dos profissionais em atividade no Brasil, esse crescimento representou 7%.

Em 2017, foram registrados um total de 1,4 milhão de serviços prestados por arquitetos e urbanistas, confirmando a retomada do setor após dois anos ruins – em 2016, as atividades chegaram a cair 10% em relação a 2015. Guimarães atriubui o motivo para esse momento de valorização à ideia de uma arquitetura para todos.

Segundo o CAU/BR, o panorama das atividades no Brasil se configurou da seguinte maneira: a região Norte foi a que mostrou maior crescimento, 9% mais atividades do que em 2016. O Centro-Oeste obteve um crescimento de 6%; Sudeste, 4%; Nordeste, 3%; e Sul, cujo número de atividades caiu 1%.

As atividades ligadas à execução de obras tiveram um aumento de 6% em relação ao ano anterior (2016). Já os serviços ligados a projeto arquitetônico cresceram apenas 1%. Juntas, essas atividades correspondem a 85% das atividades realizadas por arquitetos e urbanistas em 2017.

O levantamento mostrou, ainda, que o número de profissionais atuantes no Brasil cresceu 8%. Em 2017, ingressaram 10 mil novos arquitetos e urbanistas no mercado, e o número de empresas da área cresceu 10%, contabilizando mais de 22 mil.

O Anuário traz, também, os vencedores de 17 prêmios e 14 concursos de arquitetura e urbanismo realizados no Brasil, além do projeto que estampou a capa do documento: o Ateliê Wals, em Belo Horizonte, Minas Gerais, de autoria do arquiteto e urbanista Gustavo Penna, que venceu a 19ª Premiação de Arquitetura do IAB-MG.

Visando criar um retrato fiel do mercado de arquitetura e urbanismo no país, o Anuário do CAU/BR apresenta informações nacionais e estaduais, por meio de mapas, tabelas e gráficos.

Confira aqui o Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2018

Saiba mais sobre a Norma de Reformas da ABNT

Publicada originalmente em ARCOweb em 11 de Junho de 2018
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora