Livraria de estar

Arquitetos Associados: Livraria da Rua, em Belo Horizonte, MG

Minimalista, modular e interativa, a Livraria da Rua integra-se não somente às fachadas envidraçadas do trecho da rua Antônio de Albuquerque, na capital mineira, mas também ao próprio passeio público do entorno. A materialidade e o estilo foram elementos norteadores para o projeto, além de funcionarem como forte identidade visual

Implantada perto do centro de Belo Horizonte desde 2016 – mais especificamente no bairro de Funcionários –, a Livraria da Rua faz jus ao nome. O acesso visual à quase totalidade dos interiores da loja é justamente o gancho projetual que transforma a sensação dos que passam pela via Antônio de Albuquerque e, assim, os convoca para os ambientes internos.

Com projeto do escritório mineiro Arquitetos Associados, localizado também em Belo Horizonte, a livraria não se resume a um local propício apenas à compra rápida de produtos, mas sim um lugar de permanência aberto para o passeio público.

A entrada se dá pelo amplo corredor – demarcado, inclusive, pelo forro de aletas de compensado naval em madeira clara, espécie de laje nervurada de espessura mínima –, que direciona às bancas e estantes minimalistas e modulares de livros (à esquerda) e aos fundos do endereço comercial, trecho destinado a um pequeno café e a uma sala de estar dotada de iluminação zenital.

Esse mesmo acesso conduz ao ambiente de estar da livraria (à direita), repleto de sofás, poltronas de leitura e de mobiliário interativo: caixas modulares de madeira, que permanecem encaixadas no pequeno rebaixo do piso, podendo ser montadas e remontadas de acordo com a preferência do usuário - e assim dão forma a banco unitário, banco coletivo, mesa, arquibancada.

A vantagem de permitir diversas configurações do espaço por meio da modulação do mobiliário foi uma das principais intenções do escritório responsável já que, dessa maneira, os elementos arquitetônicos serviriam apenas como direção para o layout interno. A inserção de uma nova estrutura metálica em pórticos adjacentes às paredes do perímetro da loja configura, por exemplo, o pavimento do mezanino disposto em duas cotas distintas, de maneira a alternar os pés-direitos no piso inferior – mais alto na área da circulação principal.

A escada de acesso ao mezanino contempla a parede situada próxima à fachada da loja, sendo este pavimento destinado à área das mesas para leitura e estudos, equipadas com pontos de tomada para longa permanência do usuário.

A materialidade, ponto-chave do projeto, apresenta uma simplificada paleta de cores de modo a manter a espacialidade interna facilmente identificada.

Os fechamentos translúcidos permitem alguma intregração visual dentro e fora da livraria; o piso neutro harmoniza em coloração e estilo com a estrutura metálica aparente; o forro com aletas deixa à mostra as instalações elétricas e os tubos de circulação de ar, potencializando o caráter semi-industrial da loja; as paredes e brises harmonizam o conjunto por terem recebido os mesmos tons de madeira; a escada é o elemento pontual que reúne todos os materiais aplicados no ambiente, em um jogo de degraus e patamares que funcionam, inclusive, como estante.

Para complementar a atmosfera cênica, luzes amareladas pontuais e difusas geram conforto visual para as diversas atividades desenvolvidas na livraria e ainda destacam mobiliários, circulações, materiais e cores.



Ficha Técnica

Livraria da rua
Local Belo Horizonte, MG
Ano do projeto 2016
Área construída 395 m²
Arquitetura  Arquitetos Associados - Carlos Alberto Maciel (autor); João Pedro Facury e Luisa Salomé (colaboradores)
Fotos Gabriel Castro

Publicada originalmente em ARCOweb em 20 de Dezembro de 2018
  • 0 Comentários

ENVIE SEU COMENTÁRIO

Assine PROJETO e FINESTRA!
Acesso completo grátis para assinantes


Quem assina as revistas da ARCO pode acessar nosso acervo digital com mais de 7 mil projetos, sem custo extra!

Assine agora